Classificados

VÍDEOS

Residência pega fogo em Penápolis
Penápolis no programa Cidade contra Cidade do SBT em 1989

CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

ESPORTES

05/03/2024

Dirigentes e atletas devem ser julgados por confusão, e São Paulo pode ter desfalques no mata-mata do Paulista

Dirigentes e jogadores do São Paulo serão denunciados pelo TJD/SP após serem citados na súmula do clássico contra o Palmeiras, no último domingo (3). 
O árbitro Matheus Candançan relatou o comportamento hostil dos tricolores depois do empate em 1 a 1 com o rival, com direito a xingamentos e ofensas.
O presidente do São Paulo, Julio Casares, o diretor de futebol, Carlos Belmonte, e o diretor adjunto, Fernando Bracalle Ambrogi, conhecido como Chapecó, foram citados pelo árbitro Matheus Candançan na súmula. O trio teria proferido as seguintes palavras: “Safados! Que pênalti foi esse? Sem vergonhas! Filhos da p...! Vai tomar no c...! Você não vai ficar em paz, desgraçado. O Abel apitou o jogo hoje”.
Rafinha e Wellington Rato também foram mencionados na súmula. A dupla, que trata lesão, não foi relacionada para o clássico, mas abordou a arbitragem nos corredores que dão acesso aos vestiários do Morumbis.
“Vai tomar no c...! Como dá um pênalti desse, safado? Você nunca mais vai apitar aqui”, teria disto Rafinha.
Wellington Rato, por sua vez, teria proferido as seguintes palavras: “Safado, vai tomar no c..., filho da p...”.
A Procuradoria do TJD/SP agora estuda em quais artigos os são-paulinos serão enquadrados para que possa haver um julgamento. Dependendo da punição, o técnico Thiago Carpini corre o risco de não contar com Wellington Rato e Rafinha no mata-mata do Campeonato Paulista, isso, é claro, se o time confirmar sua classificação para a próxima fase.
O diretor de futebol do São Paulo, Carlos Belmonte, também pode ser julgado pela ofensa xenófoba contra o técnico Abel Ferreira, a quem chamou de “português de m...”.
Ontem (5), o Palmeiras emitiu comunicado repudiando a postura do diretor de futebol do São Paulo, Carlos Belmonte, garantindo que está analisando as medidas judiciais cabíveis.

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS>

© Copyright 2024 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.

Política de Privacidade