Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
Residência pega fogo em Penápolis

CLIMA

Tempo Pen�polis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endere�o Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

ESPORTES

31/07/2021

Dani Alves pode manter sina de medalhas olímpicas do São Paulo

A Seleção Brasileira feminina de futebol foi eliminada na manhã de ontem dos Jogos Olímpicos de Tóquio, no Japão. Enfrentando o Canadá nas quartas de final, o time comandado por Pia Sundhage levou a decisão para os pênaltis, mas levando a pior na marca da cal. Desta forma, as duas representantes são-paulinas no torneio, Formiga e Duda, não terão a oportunidade de trazer uma medalha para o Morumbi. Sendo assim, apenas Daniel Alves segue nas Olimpíadas de Tóquio como representante do São Paulo. A Seleção Brasileira masculina de futebol entra em campo neste sábado, às 7h (de Brasília), contra o Egito, pelas quartas de final. Desde 1996 atletas do São Paulo vêm conquistando medalhas olímpicas de maneira ininterrupta. A sequência começou com André Luiz, que ganhou o bronze com a Seleção masculina de futebol em Atlanta, goleando Portugal por 5 a 0.
Quatro anos depois, em Sydney, na Austrália, o representante tricolor foi o Claudio Maldonado. O volante chileno também faturou o bronze no torneio de futebol masculino ao superar a seleção dos Estados Unidos por 2 a 0. Em 2004, os Jogos Olímpicos foram disputados em Atenas, na Grécia, e o judoca Leandro Guilheiro ganhou o bronze na categoria leve do judô ao vencer Victor Bivol, da Moldávia. Quatro anos mais tarde, em Pequim, na China, Alex Silva e Hernanes foram os jogadores do São Paulo convocados para defender a Seleção Olímpica e também ficaram com o bronze, vencendo a Bélgica na disputa pelo terceiro lugar. Em 2012, em Londres, dois atletas do São Paulo, enfim, conseguiram quebrar a sina do bronze. Lucas Moura e Bruno Uvini integraram a Seleção Olímpica que acabou ficando com a medalha de prata no futebol masculino ao perder para o México na final. Já em 2016, no Rio de Janeiro, Rodrigo Caio foi o encarregado de trazer a tão sonhada medalha de ouro para o Morumbi, participando da Seleção que conquistou o título olímpico inédito no Maracanã, contra a Alemanha, nos pênaltis.

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2021 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.

Política de Privacidade