Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
LIVE SOLIDÁRIA BANDA TUNA

CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

ESPORTES

16/11/2020

Após hepta, Hamilton não tem pressa para discutir renovação

Foto: REUTERS/Clive Mason
Detalhes Not�cia
Lewis Hamilton comemora título na Turquia ao lado de seu cachorro, Roscoe

Com a conquista dos heptacampeonatos da Mercedes e de Lewis Hamilton, no GP da Turquia, o principal questionamento acerca do britânico gira agora em torno de sua permanência no time para 2021. Antes reticente, o heptacampeão demonstra hoje a intenção de permanecer na categoria; a conversa sobre renovação, no entanto, ainda terá que esperar mais.
- Há dias em que você pensa "o que acontece se eu começar a errar? Meu poder de barganha diminui e minha reputação despenca?" Há cenários na vida em que você quer assinar o contrato rápido e garantir seu futuro, mas eu confio em mim para fazer o trabalho. Quero deixar o contrato de lado e esperar até concluir o trabalho. Temos três corridas no Oriente Médio e são provas que quero vencer. Mas vamos fechar o contrato, tenho certeza disso - garantiu o piloto da Mercedes.
O vínculo do britânico com a equipe já dura oito temporadas; de lá pra cá, foram seis títulos e um vice-campeonato, em 2016. Ao longo de boa parte do campeonato de 2020, porém, Hamilton correu sem a certeza de que estenderia seu contrato, que se encerra no fim deste ano.
O heptacampeão reforçou que seu desempenho ao longo do ano lhe dá mais conforto para tomar mais decisões ao comparar sua trajetória na prova em Istambul com a de seu companheiro, Valtteri Bottas, que renovou com o time em agosto deste ano. Ao contrário de Hamilton, que venceu, o finlandês teve um dia para esquecer, rodando seis vezes na pista e terminando a corrida sem sequer pontuar:
- Hoje, mereço o respeito. Meus colegas sabem como é um dia difícil, sabem que não "foi o carro". Não poderia ter feito isso sem o grupo incrível de pessoas comigo, mas há outro grande piloto ao meu lado com o mesmo carro que não terminou a corrida no mesmo lugar que eu. Eu quero mais desses fins de semana com condições difícieis. Com oportunidades assim, posso mostrar mais do que sou capaz.
Chefe da equipe, Toto Wolff já havia comentado sobre a situação contratual do heptacampeão, garantindo que a Mercedes não estava "encurralada" nas conversas com o piloto. O austríaco confirmou a intenção de ambos em discutir o assunto após o fim da temporada, que termina em 13 de dezembro na etapa de Abu Dhabi.
- Mais do que nunca, estamos ansiosos para o fim do ano. Ele (Hamilton) ama correr, e a competição, assim como o time e eu mesmo. Então eu nos vejo aqui por mais um ano, talvez por outro grande ano, e aí temos esse desafio tremendo com a mudança do regulamento em 2022. Mas não quero nos colocar sob pressão e dizer que antes de Barein ou Abu Dhabi anunciaremos um novo contrato. Quando estiver fechado, estará fechado - disse Wolff.
Embora já definida na parte de cima da tabela, o campeonato da F1 em 2020 segue com as três últimas etapas do calendário; a rodada dupla do Barein, nos dias 30 de novembro e 6 de dezembro, e a última corrida do ano, em Abu Dhabi, no dia 13. (Com GE)

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.