Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
Residência pega fogo em Penápolis

CLIMA

Tempo Pen�polis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endere�o Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

COLUNISTAS

+ OUTROS COLUNISTAS

Coluna de 17/07/2021

Imagem/Reprodução Internet
NUM MONUMENTO À ASPIRINA: a engenhosa poesia de João Cabral de Melo Neto Hoje olharemos para um interessante poema de João Cabral de Melo Neto, muito conhecido por “Morte e Vida Severina”, buscando compreender o engenho deste grande autor brasileiro também na poesia, presentificado no poema “NUM MONUMENTO À ASPIRINA”.  NUM MONUMENTO À ASPIRINA De João Cabral de Melo Neto  Claramente: o mais prático dos sóis, o sol de um comprimido de aspirina: de emprego fácil, portátil e barato, compacto de sol na lápide sucinta. Principalmente porque, sol artificial, que nada...

Quer ler essa notícia na íntegra? Assine o Diário!

Se você é assinante do Diário, autentique-se abaixo e leia a notícia na íntegra.

© Copyright 2022 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.

Política de Privacidade