Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
Morre o cantor sertanejo Davi, da dupla com Durval

SUA OPINIÃO

Você concorda com a aplicação de multa de R$ 500 para quem não estiver usando máscaras em locais com circulação de pessoas?


CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CARTA DO LEITOR

17/05/2020

RESILIÊNCIA

De repente, tivemos que mudar nossas rotinas da noite para o dia. Um belo dia acordamos e escutamos dizerem que não podíamos sair de casa, iniciou-se a “quarentena”. Assim então descobrimos uma mudança de postura, tivemos que em questão de dias nos reinventar, percorrer momentos e caminhos nunca imaginados.
 Ao refletirmos um pouco, é possível afirmar que o momento é delicado e atípico. Emocionalmente nossos sentimentos estão aflorados, de forma que a cada dia acordamos modificados, com ações novas, informações atualizadas, portanto cada dia nosso tem carregado diversas sensações. Dado dia acordamos em um misto de animação e felicidade, de modo que nos tornamos empenhados na dieta, em exercícios fisicos, empenhados no espírito comunicativo e assim por diante. Em contrapartida no outro amanhecer, o sol não parece brilhar na mesma intensidade, o desânimo se instala e o dia fica menos colorido, destaque para o sentimento medo, ele tem feito parte de nossa rotina, sentimos medo por nossos pais, avós, filhos, amigos e todos ao nosso redor, sentimos medo e incerteza por questões de saúde e economia.
Diante do momento, a palavra de ordem agora é “Reinvenção”. A cada dia é necessário se reinventar e adaptar-se, seja por meio das redes sociais, dos diálogos digitais, de atividades elaboradas pelos profissionais de todas as áreas. Novas ferramentas de acessos vem surgindo e nos auxiliando a cuidar para manter o bem estar psicológico e físico nestes dias.
Portanto para isso é válido que nós possamos refletir e entender, o que precisamos no presente. Alguns poetas já afirmavam desde muito tempo só o amor salva, acredita-se que a intensidade e pureza desse sentimento é capaz de curar e solucionar as irregularidades do mundo, o amor deve estar presente em famílias, amigos, em fé e principalmente ao olhar para o outro. 
Surge mais uma necessidade amar, sem estar presente, sem abraçar, beijar e sem afetos presenciais. É diante desta situação que podemos reinventar o conceito de amor e buscar nos focar nos atos de amor, assim perceber que o sentimento está nos detalhes e na capacidade de fazer a diferença na vida das pessoas,mesmo que não podendo estar presente.
Talvez tudo isso faça parte de uma lição do mundo, onde a empatia é a chave, quando o ato de amar,respeitar e ajudar ao próximo for maior que o ego,quando não conseguirmos sentir a dor do outro,o doente seremos nós.Diversas vezes ouvimos  “Juntos podemos fazer a diferença”. Esta frase não é aleatória, faz parte do sentido do que estamos vivendo, assim mais do que nunca é hora de seguirmos na mesma direção, a da solidariedade coletiva e de amor ao próximo, para que possamos passar tudo isso juntos. 
Fomos criados para remar juntos, buscarmos a fé e pedirmos a Deus que nos proteja, Para que daqui algum tempo nos abraçemos e possamos compartilhar muitas lições, cada qual com suas experiências e por fim com abraços apertados passaremos energia e calor humano para o sol 

Susana Chuffi, Penápolis/SP, por e-mail

Envie seu artigo para o "Carta do Leitor"

Envie-nos, atrav�s do e-mail carta@diariodepenapolis.com.br sua mensagem com cr�ticas, sugest�es ou para discutir algum assunto de interesse p�blico. A mensagem dever� conter seu nome completo, RG e endere�o de e-mail v�lido.

© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.