Classificados

VÍDEOS

Residência pega fogo em Penápolis
Penápolis no programa Cidade contra Cidade do SBT em 1989

CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

ARTIGOS

24/03/2024

Estou parado e não descanso

Nossa mente se acostumou a pensar em descanso como equivalente a inatividade. Descansar é deitar numa rede? É se esticar no sofá e ver televisão? Nem sempre.
Ao menos, é o que o escritor Alex Soojung-Kim Pang, autor do livro “Descanso: Por que Você Faz Mais Quando Trabalha Menos” afirma. Para ele, “caminhar por um longo tempo, fazer uma trilha ou se exercitar pode nos dar mais em vez de menos energia e nos deixar mentalmente mais rejuvenescidos”. 
A ciência recomenda o descanso. Mas as pesquisas mostraram que o cérebro em descanso ainda é um cérebro ativo. Ainda quando se gosta do trabalho, se ama o que se faz, o cérebro não está em descanso enquanto se trabalha. É o que diz Celeste Headlee, que escreveu outro livro: “Não fazer nada: como se livrar do excesso de trabalho, do excesso de coisas para fazer e da falta de vida”. O descanso é alguma coisa que pode ser praticada e melhorada. Existe uma dimensão de habilidade no descanso e isso se pode aprender a fazer melhor. 
Os especialistas dão nove conselhos para um bom descanso: 1. Concentração no descanso ativo. Significa desconectar de uma tarefa focada no trabalho. Dar uma caminhada. Fazer exercício. Ainda que ele canse fisicamente, conta como descanso para o cérebro. 2. Arranjar um hobby. Plantar, observar pássaros. 3. Fazer mais pausas durante o dia: a mente se recicla, as ideias incubam e a gente volta mais energizado e criativo.4. Fazer uma “lista do que fazer”. Não exclusivamente com tarefas. Apenas aquilo que é possível se realizar no dia e que gere prazer. 5. Repensar as longas jornadas. Somos menos produtivos e criativos quando trabalhamos por longas horas. Daí a conveniência da semana de 4 dias. 6. Praticar micropausas: aumentam o vigor e reduzem a fadiga. Fazer três respirações profundas antes de começar reuniões no Zoom. 7. Pausas na tecnologia: desligar celulares e laptops para uma pausa tecnológica. 8. Tirar férias regulares. 9. Monitorar para onde vai o seu tempo. Tome notas do que se faz a cada meia hora. Os padrões claros vão emergir. E você pode, se quiser, reformular suas rotinas.
Pronto, agora, para um verdadeiro descanso?

(*) José Renato Nalini é Reitor da UNIREGISTRAL, docente da Pós-graduação da UNINOVE e Secretário-Executivo das Mudanças Climáticas de São Paulo. 

José Renato Nalini (*)



© Copyright 2024 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.

Política de Privacidade