Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
Residência pega fogo em Penápolis

CLIMA

Tempo Pen�polis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endere�o Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

ARTIGOS

07/06/2022

Música Sertaneja: Arlindo Santana

Imagem/Reprodução
Detalhes Not�cia

Amigo amante da música sertaneja, hoje vamos conhecer um pouco da história do poeta e violeiro Arlindo Santana.
Arlindo Santana nasceu na cidade de Piracicaba, no interior do estado de São Paulo, em 1892.
Foi o primeiro músico brasileiro a ter seu nome individualmente em um disco sertanejo, na Série Caipira Cornélio Pires, da qual ele fez parte da Turma Caipira de Cornélio Pires. Em 1930 formou dupla com Joaquim Teixeira. No mesmo ano, a dupla gravou pela Odeon as modas-de-viola “Eu Nasci de Madrugada”, “A Quebra dos Fazendeiros”, “Meu Viver Alegre” e “Que Linda Morena”, todas de sua autoria. Depois formou dupla com Sebastiãozinho, Francisco Pedro e Vila Nova.
Com produção de Cornélio Pires, Arlindo Santana foi o primeiro a compor, interpretar e a gravar uma moda de viola com tema político. É de sua autoria a “Moda da Revolução”, composta em 1924 para cantar e apoiar o levante tenentista na capital paulista, movimento que deu origem à Coluna Prestes ao integrar-se a rebeldes gaúchos.

Luiz Henrique Pelícia (Caipirão) (*)


Quer ler essa notícia na íntegra? Assine o Diário!

Se você é assinante do Diário, autentique-se abaixo e leia a notícia na íntegra.


© Copyright 2022 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.

Política de Privacidade