Classificados

VÍDEOS

Residência pega fogo em Penápolis
Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar

CLIMA

Tempo Pen�polis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endere�o Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

ARTIGOS

12/10/2021

Música Sertaneja e a Padroeira do Brasil na década de 1960

Imagem/Reprodução
Detalhes Not�cia
Capela construída pela dupla Tonico e Tinoco em São Paulo nos anos de 1960 em homenagem a padroeira do Brasil

Olá amigos amantes da música sertaneja, vamos contando um pouquinho da história da nossa música caipira e suas curiosidades.
A Década de 1960, foi o início da desaceleração da música regional, quando a música caipira começou a perder espaço com o avanço da televisão, principalmente para a bossa nova. Apesar da  perda de espaço com o avanço da tecnologia, foi uma década muito importante na música sertaneja.
Período este marcado por importantes festivais, como o da Rádio Nacional, onde se revelaram alguns novos talentos.
Foi nesta década que surgiram Craveiro e Cravinho, Belmonte e Amaraí, Abel e Caim, Canário e Passarinho, Lourenço e Lourival, Gilberto e Gilmar, entre outros.
Como compositores destacam-se nesta década Luiz de Castro e José Caetano Erba.
Em 1963 a dupla Tonico e Tinoco decidem ir para o cinema e estreiam com “Lá No Meu Sertão”, gravado na cidade de Descalvado-SP. Neste filme Tonico e Tinoco contam a sua própria hist&[...]

Luiz Henrique Pelícia (Caipirão) (*)


Quer ler essa notícia na íntegra? Assine o Diário!

Se você é assinante do Diário, autentique-se abaixo e leia a notícia na íntegra.


© Copyright 2021 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.

Política de Privacidade