Classificados

VÍDEOS

Morre o cantor sertanejo Davi, da dupla com Durval
Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar

SUA OPINIÃO

Entre aqueles, que até esta segunda-feira (13), se declararam pré-candidatos a prefeito de Penápolis, em quem você votaria nestas eleições?





CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

ARTIGOS

11/02/2020

INDIO CACHOEIRA

Imagem/Divulgação
Detalhes Not�cia

Amigo amante da música sertaneja hoje você vai conhecer um pouco da história do cantor Índio Cachoeira, agradecendo a pesquisadora e jornalista Sandra Peripato pelas informações.
José Pereira de Souza (Índio Cachoeira) nasceu em 27 de junho de 1952, na cidade de Junqueirópolis, no estado de São Paulo, divisa com Mato Grosso.
Teve contato com a viola aos 8 anos de idade, ouvindo um velho violeiro da região; sua mãe não gostava que ele frequentasse as rodas de viola e folias de reis, ele fugia de casa para ouvir de perto os ponteados. Tornou-se violeiro e também construtor de violas.
Aos 17 anos, começou sua vida profissional tocando nas rádios da região, já com o nome de Índio Cachoeira. Formou sua primeira dupla com Tião do Gado (posteriormente, Carreiro, da dupla Carreiro e Carreirinho).
Em 1995, tornou-se o Pajé, da dupla Cacique e Pajé, na qual atuou por 5 anos e gravou 5 CDs.
Índio Cachoeira nasceu um virtuoso da viola. Trabalhou muito em estúdios gravando com Rodrigo Matos (seu [...]

Luiz Henrique Pelícia (Caipirão) (*)


Quer ler essa notícia na íntegra? Assine o Diário!

Se você é assinante do Diário, autentique-se abaixo e leia a notícia na íntegra.


© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.