Classificados

VÍDEOS

Penápolis no programa Cidade contra Cidade do SBT em 1989
Residência pega fogo em Penápolis

CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

ARTIGOS

23/04/2024

Música Sertaneja: Lourenço e Lourival

Amigo amante da música sertaneja hoje você vai conhecer um pouco da história de Lourenço e Lourival, agradecendo sempre nossa amiga jornalista e pesquisadora Sandra Peripato pelo apoio e pesquisas.
Os irmãos Arlindo Cassoli (Lourenço) e Antônio Cassol (Lourival), nasceram no interior do estado de São Paulo, sendo que o primeiro em Sertãozinho, a 05 de maio de 1936, e o segundo em Dumont, a 11 de setembro de 1939, e cantam juntos desde pequenos.
Filhos de Alexandre Cassoli e Joana Marega Cassoli. São os mais velhos de sete irmãos.
Começaram a cantar em rádio em 1956, em Ribeirão Preto, na Rádio PRA-7, nos programas da época, como “Festinha na Roça”, apresentado por Compadre Barroso e Compadre Canarinho, onde formavam na época a dupla “Maurinho e Toninho”.
Em 1960, foram para São Paulo, onde passaram a ser chamados “Lourenço e Lourival”.
O primeiro programa de rádio em que se apresentaram na capital foi “Rancho Alegre” da Rádio Bandeirantes, apresentado por Nascin Filho, às 8:00 horas da manhã.
Em 1960 gravaram seu primeiro disco 78 rotações, com a ajuda de Paiozinho, com as músicas “Comprometida” e “Recordação”.
Em 1963 gravaram seu segundo 78 rpm com as músicas “Meu Regresso” e “Amor Derrotado”. Em 1964, gravaram seu terceiro disco 78 rpm, com as músicas “Beija-Flor” e “Pagode da Comparação”.
Um problema de saúde com Lourival, no entanto, obrigou a dupla a se afastar da carreira musical, a qual foi retomada somente em 1967, quando foram contratados pela gravadora Chantecler (onde gravaram 28 LPs), e gravaram seu primeiro LP intitulado “As Vozes de Cristal”. Não demorou muito para que a dupla se enquadrasse entre as maiores e melhores duplas sertanejas do Brasil. Em 1971, Lourenço e Lourival deram uma grande virada na música sertaneja, que até então só se gravava modas de viola. Eles gravaram um rítmo jovem intitulado “Como Eu Chorei” (acompanhados pelos “Titulares do Rítmo”) e o sucesso foi imediato, fazendo com que a dupla ficasse conhecida em todo o país, e receberam o novo slogan “Os Reis da Música Sertaneja Moderna”. Daí por diante foram sucessos e mais sucessos. Neste mesmo ano foram contratados pela Rádio Record de São Paulo, para participar do Programa “Linha Sertaneja Classe A”, onde fizeram parte do elenco durante 14 anos. De lá para cá foram inúmeros os sucessos que fizeram, até que em 1989, foram contratados pela RGE, e deram uma outra grande virada na música sertaneja, gravando uma música satírica, chamada “Os Três Boiadeiros Japoneses”, com uma grande aceitação pelo público, vendendo antes do disco sair nas lojas, mais de 200 mil cópias, tornando-se um grande sucesso nacional. O sucesso foi tão grande que no ano seguinte, gravaram também pela RGE, um disco inteiro só com músicas da mesma linha, intitulado “Toshiro e Tanaka - A Dupla Japonesa”. Em 2000 gravaram um disco pela gravadora Play Arte, e no ano de 2002 foram contratados pela Gravadora Tocantins, onde gravaram um CD intitulado “Franguinho na Panela”, que realçou ainda mais o nome da dupla, tornando-se em pouco tempo um grande sucesso nacional. Em 2005 passaram a gravar pela gravadora Allegretto, onde permanecem até hoje.
Em mais de 60 anos de carreira, Lourenço e Lourival somam hoje mais de 50 discos gravados (entre lançamentos e coletâneas).
Durante todos esses anos de carreira, visitaram todo o país levando seu show, e nos primeiros anos os shows da época eram em circos, onde as duplas levavam dramas e depois faziam o seu show. Com Lourenço e Lourival não foi diferente. Durante cerca de 20 anos mais ou menos trabalharam em circos levando os dramas “Moreninha do Convento”, “O Bandido da Luz Vermelha” e “Um Fantasma Pistoleiro”.
Durante todos esses anos, foram inúmeros os seus sucessos. Entre eles: Como Eu Chorei, Anel de Noivado, Pelos Caminhos do Amor, Flor do Baile, Amor Inocente, Armadilha do Destino, Menina da Aldeia, Velha Porteira, Condenado Por Amor, Um Ano de Saudade, Parabéns Parabéns Querida, Separados, Os Três Boiadeiros Japoneses, Se Ainda Existe Amor, Eu Preciso de Você, O Telefone Chora, Meu Reino Encantado, A Sementinha, Relógio Quebrado, Canga do Tempo, Franguinho na Panela, Casa da Vovó, enfim são inúmeros os grandes sucessos desta dupla, que merecidamente têm o slogan “As Vozes de Cristal”.
No final do ano passado a dupla gravou um DVD em São Paulo com a apresentação de suas músicas mais famosas.
Já no começo desse mês de abril, em Betim/MG, gravaram um novo DVD com a participação de Cesar Menotti & Fabiano, Clyeiton & Romário, Eduardo Costa, Léo Magalhães e Trio Parada Dura.
Lourenço e Lourival estão com mais de 80 anos de idade e continuam fazendo muitos shows pelo Brasil e ultimamente vem “Bombando” nas Redes Sociais.
Amigos semana que vem amigos tem mais curiosidades e histórias da nossa música sertaneja, grande abraço.

 

(*) LUIZ HENRIQUE PELÍCIA (Caipirão) tem o programa “Clube do Caipirão” transmitido para mais de 200 rádios em todo o Brasil diariamente. Apresenta de segunda a sábado das 05h às 08h da manhã o programa “Diário no Campo” pela FM DIÁRIO 89,9 de São José do Rio Preto/SP. Caipirão escreve às terças-feiras para o jornal DIÁRIO DE PENÁPOLIS.

Luiz Henrique Pelícia (Caipirão) (*)



© Copyright 2024 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.

Política de Privacidade